Hospedagem, domínio e plataforma: entenda tudo para começar sua loja virtual!

Home / Hospedagem / Hospedagem, domínio e plataforma: entenda tudo para começar sua loja virtual!

Procurando começar sua loja virtual? Confira nesse post dicas de Hospedagem de sites, registro de domínio e  plataformas.

Se você está criando seu primeiro site, pode estar meio confuso com a forma como as coisas são feitas na internet e com certeza está tendo que lidar com vários termos novos.

A maioria das pessoas que são novas podem ter dúvidas com três coisas principais: hospedagem, domínio e plataforma.

Todos esses aspectos são de extrema importância para o seu site funcionar. Vamos entender um pouco melhor sobre cada um deles:

Hospedagem

A hospedagem nada mais é que o lugar onde ficará “hospedado” seu site ou aplicação e para isso você precisa de uma máquina com processador, memória, espaço em disco e link.

Se você ainda tem dúvidas de como uma hospedagem funciona, basta imaginar o seu computador.

O seu computador tem todos os requisitos citados acima, porém só você o usa. Já em uma hospedagem é preciso um computador que várias pessoas usem. Essas pessoas são os seus visitantes e esse computador é chamado de servidor.

Tipos de hospedagem

Com um servidor é possível “fazer” diversos tipos de hospedagem. Existem desde de hospedagens de alto desempenho para grandes aplicações até hospedagens baratas para pequenos sites e contas de email.

Geralmente os tipos de hospedagem são divididos pela quantidade de recursos.

Alguns mais comuns são:

Servidor dedicado

O Servidor Dedicado, como o próprio nome já diz, é um servidor exclusivo para a sua aplicação.

Esse tipo de hospedagem precisa de muita atenção, acompanhamento especializado constante e estar sempre bem configurado.

Se você precisa de um ambiente com muito recurso o servidor dedicado é uma ótima opção. Na contratação de uma empresa de hospedagem especializada você ainda deixa de se preocupar com outros fatores como:

  • Espaço físico

Um servidor pode ocupar bastante espaço, algo que uma salinha de depósito não resolve. Por isso que existem empresas especializadas em manter a parte física do computador em perfeito funcionamento.

Essas empresas possuem um lugar chamado Data Center que é onde ficam diversos servidores armazenados, ligados 24H por dia em um ambiente limpo e projetado para fazer com que os servidores mantenham a temperatura baixa.

Cuidar de um ambiente desses não é tarefa para qualquer um: é preciso ter extremo cuidado e atenção para evitar que alguma máquina seja prejudicada.

  • Conservação de Hardware

Além de ter espaço para colocar os servidores é preciso estar atento ao hardware das máquinas para evitar complicações maiores. Isso deve ser feito para que nenhuma peça se danifique e cause uma perda permanente do servidor.

  • Limpeza

A limpeza do ambiente é extremamente importante para manter o desempenho das máquinas e evitar que peças sejam danificadas pelo acúmulo de sujeira ou umidade. Se por algum acaso a ventoinha (ou cooler) do computador for danificado, com o tempo de uso o computador irá sobreaquecer e as chances de alguma peça derreter aumenta.

  • Energia

Pense comigo: quanto, mais ou menos, iria sair sua conta de luz se você tivesse um servidor devidamente alocado no seu escritório?

Você iria precisar do servidor e mais um ar condicionado ligados praticamente todos os dias. Fora pagar uma pessoa para fazer a limpeza diária do ambiente, sem que ela “tire o computador da tomada para ligar o aspirador de pó” e um técnico para configurar a máquina e fazer o monitoramento dos recursos do servidor. Bem, fazendo as contas, você iria pagar uma fortuna.

  • Monitoramento

Como dito antes, é preciso que o servidor dedicado tenha um acompanhamento direto de um especialista qualificado. O monitoramento não só para a parte física, mas também para os recursos do servidor. Ele é essencial para qualquer tipo de hospedagem e pode te ajudar a poupar dinheiro reduzindo os recursos do servidor se necessário.

Cloud Server

O Cloud Server é uma forma de Cloud Computing que usa os recursos da nuvem para montar um espaço virtualizado para cada servidor.

A nuvem pode ter várias formas de construí-la, mas a forma mais fácil de compreendê-la é a seguinte: a nuvem é um conjunto de um ou mais servidores ligados uns aos outros. A união das características de cada servidor (processamento, link, espaço em disco, etc…) formam a nuvem (cloud).

O Cloud Server é um espaço virtualizado da nuvem onde que você terá uma hospedagem em um ambiente redundante de alto desempenho e disponibilidade.

Hospedagem Compartilhada

A Hospedagem Compartilhada, como o próprio nome já diz, é um ambiente em que existem outras aplicações além da sua.

Ela é um tipo de servidor que divide os recursos para cada aplicação por meio de uma ferramenta de gerenciamento.

Geralmente você escolhe sua hospedagem compartilhada pelos planos, e cada plano possui um acréscimo no número de recursos.

Uma das vantagens da hospedagem compartilhada, assim como o Cloud Server, é a redução de custos para ambientes que precisem de menos recursos para aplicações menores.

Mesmo que seja chamada de compartilhada, nenhuma aplicação pode ver o backend da outra se não for o administrador.

O tipo de hospedagem é importante para que seu e-commerce fique sempre no ar. Além do que ele precisa ser rápido, para questões de usabilidade do usuário.

Mas antes de contratar um serviço de hospedagem é preciso que você tenha um domínio.

Domínio

Se você quer ter um site é preciso antes de tudo registrar um domínio, com ele você registra o nome da sua empresa na internet, por exemplo, www.meunegocio.com.br. O registro de domínio serve como se fosse o nome do endereço do seu site.

Se você está fazendo isso pela primeira vez existem algumas dicas que podem ser úteis antes de registrar seu domínio:

  • Seu domínio não deve ser muito longo ou complicado para tornar mais fácil a memorização e a digitação dos usuários.
  • Tente usar palavras-chave no seu domínio. Com isso você melhora o seu SEO, quando alguém buscar por seu produto serviço ou atividade as chances de você aparecer entre os primeiros resultados é maior.
  • Provavelmente você já deve ter ouvido das GTLDs (generic top-level domain). Elas dão mais personalidade para o seu domínio. Em vez de ter o final da URL .com ou .com.br você pode ter um domínio com as terminações .club, .coffee, .band, entre outras GTLDs.
  • Evite cópias como por exemplo: googlee.com.br, facebookke.com ou youutube.com. Enfim, você me entendeu. Esse tipo de registro pode sofrer penalização além de processos de direitos autorais se possui o mesmo tipo de serviço.
  • Verifique se o domínio que você deseja está disponível antes de fazer a contratação.

Sabendo dessas informações ficará mais fácil para você registrar o seu domínio. Com o registro de domínio pronto é a hora de contratar um serviço de hospedagem para seu site ou contas de email.

Plataforma

A plataforma é a parte que precisa de um investimento maior. Ela é a estrutura da sua loja e separa um site qualquer de uma loja virtual.

Algumas funcionalidades básicas que uma boa plataforma deve ter são:

  • páginas de produtos;
  • carrinho de compras (OneStepCheckout);
  • newsletter;
  • meios de pagamento (boleto bancário e cartão de crédito);
  • atendimento ao cliente (chat, ticket, telefone e email);
  • certificado SSL;
  • design responsivo;
  • avaliação de produtos;
  • cupons de desconto;
  • SEO otimizado.

Na hora de montar sua plataforma você pode contratar outra empresa para desenvolvê-la ou contratar uma plataforma de e-commerce própria ou open source.

As plataformas próprias podem ser ou não baseadas em plataformas open sources. Uma plataforma própria serve para que sua loja tenha um melhor usabilidade — tanto para usuário quanto para o vendedor — e que tenha apenas os recursos necessários para publicar seus produtos e sair vendendo.

Já as plataformas open sources, ou de código aberto, são as mais usadas no mercado. Ao contrário das plataformas próprias, elas são gratuitas se você quiser desenvolvê-la por conta própria.

Algumas das melhores plataformas de e-Commerce para montar sua loja virtual são:

WordPress / Woocommerce

WooCommerce é um plugin gratuito para o WordPress, o CMS mais usado no mundo. Se você já usou o WordPress em algum outro projeto você terá facilidade em fazer a instalação do plugin e ver como ela atende às suas necessidades.

Você pode saber mais sobre o plugin no site oficial.

Magento

Magento é a plataforma de e-commerce open source número #1 do mundo. Foi premiada diversas vezes e é utilizada por grandes marcas mundiais, como Canon Australia, Loja Melissa e Saraiva.

Das plataformas apresentadas ela é a mais pesada e com o carregamento mais lento, porém se bem desenvolvida e com uma hospedagem Magento otimizada, ela se torna uma plataforma robusta que aguenta muitos acessos simultâneos, como qualquer outra.

Saiba mais no site oficial da plataforma.

OpenCart

É uma plataforma leve e rápida, com uma instalação simples e de fácil utilização. Por padrão, conta com gerenciamento de pedidos e múltiplas formas de pagamento.

É integrada, ou seja, permite que você gerencie diversas lojas por meio de um único painel admin. Você tem a possibilidade de gerenciar cada loja individualmente, se preferir.

Conheça o site oficial da plataforma.

PrestaShop

O PrestaShop também é a escolha de milhares de lojas em todo o mundo. Foi projetado para suprir as necessidades de pequenas e médias empresas, é uma plataforma leve e de fácil usabilidade.

Se você não viu nosso primeiro guest post, você estará perdendo informações valiosas sobre como a infraestrutura do site e a escolha do servidor dedicado interferem no seu negócio e quais fatores devem ser levados em consideração nos primeiros passos da construção de uma loja virtual.

Para finalizar confira o nosso Guia do Growth Hacking para e-Commerce e veja como ideias podem gerar resultados em sua loja virtual.

Este conteúdo serve para mostrar como começar sua loja virtual e tirar suas dúvidas sobre domínio e plataforma e como eles interferem no seu negócio.

Se você gostou, compartilhe esse artigo com sua rede de contato, gerando valor para seu perfil.

Fonte: marketingdeconteudo.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *